Postado em 6 de maio de 2022

Existem uma série de alterações possíveis, uma delas é o aumento do tamanho e do número das verrugas, devido à baixa da imunidade pelas alterações hormonais. Se as lesões forem muito grandes a ponto de interferir na passagem do bebê pelo canal de parto, a cesariana poderá ser indicada. Caso contrário, lesões pequenas, microscópicas ou latentes não contraindicam o parto vaginal.

Existe a possibilidade de o HPV ser transmitido para o feto ou recém- nascido e causar verrugas em sua laringe ou genitália. Essa possibilidade parece ser maior nos casos de lesões como as verrugas genitais.

Mesmo nestes casos o risco de ocorrer esse tipo de transmissão é baixo. Em todo caso, é muito importante que a gestante informe ao seu médico, durante o pré-natal, se ela ou seu parceiro sexual já tiveram ou têm HPV.